Câncer de colo de útero: causas, sintomas, tratamento e prevenção

Câncer de colo de útero: causas, sintomas, tratamento e prevenção

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a terceira forma mais comum de câncer que afeta a população feminina câncer cervical, que só perde o câncer de mama e pode ser facilmente evitada por testes simples de rotina por exemplo esfregaço de papelão.

Na década de 1970, os casos foram diagnosticados principalmente em um estágio mais difícil, com chance de cura. Atualmente existem vários tipos de tratamentos que vão além da quimioterapia ou radiologia clássica. Quer saber mais? Câncer Cervical: Causas, Sintomas, Tratamento e Prevenção

Quais são os principais sintomas?

  • Corrimento vaginal anormal, com mau cheiro e outra cor,
  • Dor abdominal constante, com comprometimento dos sintomas
  • Nos casos mais avançados,
  • Em casos mais graves de perda de peso
  • Comumente, uma mulher experimenta fadiga excessiva, dor, inchaço das pernas e falta de urina e / ou fezes.

    Investigações preventivas são muito importantes para a cura porque isso dificilmente apresenta sintomas – independentemente da cena. Causas da doença

    Segundo a oncologista Ana Paula Dergham (CRM – PR 22908 | RQE 2397), a doença pode ser causada pelo HPV – Papilomavírus Humano. Isso pode causar danos à área afetada, levando a anormalidades das células e como consequência do câncer cervical.

    Estas lesões são facilmente detectadas por exames cardiovasculares, colonoscópicos e vulvoscópicos, que o HPV pode ser prevenido através da vacina – disponível gratuitamente pelos serviços públicos de saúde para meninas de 9 a 13 anos de idade.

    Ela ainda pode ser causada por mulheres que têm muitos parceiros sexuais e não se protegem adequadamente – porque têm maior probabilidade de entrar em contato com o HPV. No entanto, o oncologista ainda aponta que esta não é a única causa, porque o câncer do colo do útero pode ser encontrado em mulheres com poucos parceiros sexuais e / ou vacinadas contra o HPV.

    Existem vários tipos de câncer cervical "width =" 600 "height =" 400 "/> Câncer Cervical: Causas, Sintomas, Tratamento e Prevenção" width = "600" height = "400" />

    • Adenocarcinoma incomum ;
    • Carcinoma do disco, geralmente gerado pelo HPV

    19659002] Como o câncer de mama, o câncer do colo do útero também é dividido em estágios.

    Passo 1: As células cancerígenas estão localizadas apenas na superfície do colo do útero

  • Passo 2: A doença já cresceu a partir do útero, mas não se espalhou para a parede da pélvis ou para a vagina
  • Etapa 3: O câncer chegou à vagina, pélvis e pode estar na uretra

  • Etapa 4: O câncer atingiu outras partes do organismo
  • Fatores de risco

    ] Existem alguns fatores que podem aumentar a progressão da doença, tais como:

    • O contato com outros estados de doença, como gonorréia, sífilis, HIV ou clamídia
    • Imune deficiência, especialmente em pessoas já com doença auto-imune [
    • ] Confor Dr Dergham explica que as pílulas anticoncepcionais não influenciam o aparecimento da doença. Mulheres que têm muitos parceiros sexuais são citadas como fatores de risco, mas com proteção adequada, o risco é baixo. Mulheres que têm câncer em geral, que geralmente têm excesso de peso e têm uma "largura =" 600 "altura =" 400 "/>

      Câncer Cervical: Causas, Sintomas, Tratamento e Prevenção" width = "600" height = "400" />

      Câncer Cervical: Causas, Sintomas, Tratamento e Prevenção

      Em geral, o uso de dieta desequilibrada deve ser evitado pois esses são os melhores remédios! A doença pode ser facilmente diagnosticada no estado original por meio de investigações preventivas : esfregaço cardíaco, colonoscopia, ultrassonografia transvaginal, vulvoscopia e, mais seriamente, DNA. Por isso, é importante realizar exames preventivos anualmente.

      A Dra. Ana Paula enfatiza que as investigações devem ser feitas apenas por profissionais de saúde – médicos e / ou enfermeiros – porque a coleta insuficiente é muito comum no Brasil. Nesses casos, a doença não é diagnosticada adequadamente, sua detecção é retardada e reduz o risco de cura.

      Tratamento do câncer do colo do útero

      A doença pode ser tratada precocemente e vai além da quimioterapia ou radioterapia. No entanto, há casos mais avançados em que é necessário proceder diretamente à cirurgia, remoção do tumor, além da possibilidade de extração do colo do útero ou de todo órgão.

      Um método usado para tratar lesões pré-cancerosas é a crioterapia, usada em grande escala, consistindo em congelamento de células malignas, feitas com anestesia local. O tratamento com laser também é indicado para lesões pré-cancerosas, que destroem os tecidos das células afetadas e podem ser feitas na cirurgia com anestesia local.

      Finalmente, a radioterapia, quimioterapia e imunoterapia também são os métodos mais comuns para o controle da doença, mas têm efeitos colaterais mais fortes.

      As investigações preventivas são importantes, como a doença mais cedo é descoberta, o mais "fácil" e rápido torna-se tratamentos, do que em uma etapa posterior. A sensação de cura, no início da doença, é de cerca de 90%

      Como evitá-la?

      <img class = "aligncenter wp-image-8272 tamanho-cheio" title = "Câncer de colo de útero: causas, sintomas, tratamento e prevenção" src = "https://www.queroviverbem.com.br/ wp-content / uploads / 2018/10 / vacina-hpv.png "alt =" Câncer do colo do útero: causas, sintomas, tratamento e prevenção A prevenção da infecção pelo HPV por vacina ou por uso de camisinhas em

      A Dra. Ana Paula menciona que o câncer do colo do útero não é necessariamente causado pelo HPV, então testes preventivos são tão importantes para a descoberta da doença – por qualquer motivo.

      Sintomas, Diagnóstico, Tratamento, Diagnóstico, Tratamento e Prevenção apareceram pela primeira vez em Quero viver bem

    2